Arquivos de Tag: objetivos

Produtividade - monitore o seu humor

Produtividade Turbo: 6 dicas de Tony Schwartz

O esgotamento de nossas energias, fruto da correria diária, destrói nossa produtividade pessoal e traz aquela sensação de “poxa, hoje o dia não rendeu nada”. Tony Schwartz, palestrante e escritor com mais de 30 anos de experiência em assuntos como produtividade, liderança e trabalho, compartilhou

Ferramenta CRIE-PE

Ferramenta CRIE-PE, refinando seu objetivo: 2º passo

CRIE-PE é um acrônimo referente aos seguintes termos: Contextualização Recursos Necessários Iniciado e Mantido pelo Indivíduo Ecológico Positivo Evidência Com o CRIE-PE sua visão sobre o propósito de seu objetivo se torna mais ampla, reforçando sua concepção. Leia também os demais artigos sobre formulação de

Aprender a especificar um objetivo

Aprendendo a especificar um objetivo: 1º passo

Neste artigo começaremos a abordar algumas ferramentas utilizadas por coaches. São ferramentas de coaching muito eficazes, recomendo que mesmo que você não esteja fazendo coaching utiliza-as… com certeza terá grandes resultados. Essas ferramentas foram retiradas do site http://coachingsp.wordpress.com. Está acompanhando a seção de artigos sobre

Coaching pessoal, executivo, de perfomance, life coaching

Existem diferentes tipos de Coaching?

Agora que você já sabe o que é coaching, podemos falar sobre os diferentes tipos que existem. Você já deve ter ouvido falar dos mais diferentes tipos: coaching executivo, coaching pessoal, coaching de performance, coaching de equipe, coaching financeiro, etc… Vamos conhecer os principais: Coaching

O que é Coaching? É uma moda ou algo que veio para ficar?

É inegável que Coaching é moda entre os executivos e profissionais das mais diversas áreas. Recebo diariamente dezenas de oferta de cursos de Coach, profissionais oferecendo seus serviços, publicidade na internet (inclusive aqui no próprio Fluindo), vídeos no Youtube, etc. Garanto que você já deve

Como funciona o autocontrole, e como utilizá-lo

Se seres humanos fossem puramente lógicos, abandonar maus hábitos e superar momentos de insanidade seria moleza: tornaríamos-nos os senhores controlados. Infelizmente, nossa razão vem acompanhada de tantas emoções que é mais provável decidirmos mal motivados por elas do que avaliarmos racionalmente antes de respondermos. É