Não importa o quanto você seja naturalmente motivado, sempre existem algumas tarefinhas na sua lista de coisas a fazer nas quais você não quer nem mexer. Isso é até normal, mas de onde sairá o ânimo necessário para fazê-las? Em vez de colocá-las na geladeira e esquecê-las lá de vez, encontre a motivação que precisa quebrando essas tarefas em blocos menores.

Tarefas difíceis ou desagradáveis – como lidar com elas?

Esses “pequenos pedaços” você conseguirá gerenciar melhor. Whitson Gordon, do Lifehacker, reuniu os dicas do Dextronet Blog para enfrentar a fera: aquele trabalho ou projeto que parece tão complicado e indigesto. Pense bem: quanto mais chata for a tarefa, mais você vai adorar esquartejá-la e finalizá-la de uma vez por todas!

O Dextronet — fornecedor do aplicativo de gerenciamento de tarefas para Windows Swift To-Do List — recomenda redigir os passos necessários para completar a tarefa e “enganar” a si mesmo: “Digo a mim mesmo que vou meramente escrever os passos necessários para completar a tarefa. Só um rascunho, e é isso. Talvez três passos. Então, acrescento mais etapas e quebro os três passos em sub tarefas menores. E acrescento detalhes, pensamentos, notas de pontos que não devo esquecer durante o processo”.

Sim, para organizar sua vida no trabalho é fundamental traçar metas diárias inteligentes, mas nem o indivíduo mais organizado conseguirá dominar facilmente o desânimo frente às tarefas difíceis ou desagradáveis. Para contorná-las, contudo, podemos adotar a boa e velha filosofia de Jack, O Estripador: ir por partes.

Cortando um pepino em grande estilo.
Cortando um pepino em grande estilo.

Numa linguagem mais pictórica, para enganar a si mesmo e realizar o serviço pesado, pegue os chifres, depois os tentáculos; em seguida proceda à decapitação de cabeça por cabeça (da primeira a sétima) e, antes que se dê conta, você terá dominado o bizarro ser mitológico.

Quando tudo é colocado em passos rápidos e simples, fica fácil encontrar por onde começar a tarefa que então parecia tão complexa. Nesse processo, é importante ordenar o que você tem que fazer e colocar a mão na massa. Pensando e pesando antes de começar, você já terá meio caminho andado.

Não é fácil cumprir tarefas amplas e vagas. Quanto mais rápido você fragmentá-las em passos menores e mais compreensíveis, melhor — e, como brinde, você também terá aprendido uma maneira de evitar a procrastinação.

Outro “truque” para quem precisa enganar a si mesmo na hora de retomar um trabalho difícil é não comer em frente ao computador (principalmente se você trabalha em frente à máquina). Além de não ser muito higiênico (já imaginou o ecossistema que pode surgir no seu teclado se isso virar um hábito?), quando comemos em frente ao PC não aproveitamos o melhor dos dois mundos. Nem saboreamos a comida, nem nos concentramos no projeto ou tarefa que estamos desenvolvendo. Além disso, eliminar as distrações também é uma forma de alcançar mais produtividade.

FONTE: traduzido por http://www.traineeambev.com.br do original http://lifehacker.com/#!5793211/trick-yourself-into-working-by-breaking-down-tasks-to-a-for-dummies-level

 


Marco Aurélio
Marco Aurélio

Empresário, publicitário e professor que gosta de falar sobre comportamento, empreendedorismo e alta performance.

Leave a Reply

Your email address will not be published.