Os inimigos sabotadores do seu sucesso

Está frustrado com algum objetivo que não consegue alcançar? Aquela promoção que nunca chega, o carro novo que não tem dinheiro para comprar, a pessoa especial que é inconquistável ou até quem sabe perder a barriga que insiste em não ficar mais dentro das calças! Saiba que você pode estar sendo violentamente atacado por sabotadores, criados geralmente por você mesmo. Neste artigo você aprenderá que grande parte de sua frustração pode ser substituída por SUCESSO em sua vida.

O texto abaixo retirei de meu site favorito sobre o assunto, o CoachingSP, o qual recomendo muito.

Conhecendo o inimigo: As Crenças Limitantes

Ja devo ter falado alguma coisa referente as crenças limitantes. São pensamentos que estão enraizados dentro de nosso individuo, e que nos impedem de alcançar nossas metas, fazendo com que desistamos de nossos sonhos antes mesmo de começar a trilhar este caminho. O primeiro passo para reconhecer uma crença limitante, é muito fácil: nos policiarmos para encontrar pensamentos que vão contra nossos desejos. Durante o seu dia, procure identificar estes pensamentos. Eles são semelhantes a estes que se seguem:

  • Não tenho capacidade para conseguir isto;
  • Não mereço ter sucesso nisto;
  • Não consigo realizar tal tarefa;
  • Não posso fazer tal coisa;
  • Etc…

As crenças limitantes geralmente começam com a palavra não, ou com alguma negativa sobre nossas próprias capacidades. E o simples fato de identificarmos estas frases, já é um grande passo para o inicio do processo de eliminar estes pensamentos. Este assunto acaba gerando ganchos para muitos outros temas, que poderemos abordar futuramente, como por exemplo, algo que já falamos muito, que é o poder do pensamento para realizar nossos objetivos. Existe muito material sobre este assunto na web, porém para não nos perdemos neste artigo, vamos focar somente nas ferramentas que o Coaching proporciona.

 

Colocando as armas a postos

MODELO AF

O modelo AF é um programa simples e pratico que nos auxilia a lidar com as crenças limitantes. Através de simples ações, podemos confrontar nossa crença limitante e substituí-la por pensamentos que, ao contrario do anterior, irão nos levar cada dia mais próximo de nossos objetivos.

Vamos conhecer esta ferramenta um pouco mais a fundo:

 

Para concretizar o conhecimento obtido, buscaremos um caso como exemplo de crenças limitantes.

Estudo de Caso – Crença Limitante

Coachee: Sr. João Silva (Nome Fictício)

Periodo: 8 sessões

O Sr. João da Silva, veio me procurar para resolver um problema em sua vida. É a terceira faculdade que ele tenta fazer, mas sempre desiste ainda no primeiro semestre, e antes de que isso acontece-se desta vez, ele veio buscar alguma solução. Após algumas consultas, foi detectado que o Sr. João tinha em si uma crença limitante que o impedia de se socializar em uma sala de aula. Ele era uma pessoa de mais idade que o restante do grupo, e mesmo sendo uma pessoa extrovertida em outras areas de sua vida, quando estava em uma faculdade se sentia fora de seu ambiente, e sem vontade de interagir por medo de ser julgado de alguma forma.

Vamos agora encaixar este caso em nosso primeiro modelo:

A – Activating (Ativando a crença limitante)

Ativar a crença limitante é se colocar nas situações em que você sente que esta sendo sabotado. No caso citado acima, juntamente com o Sr. João, criamos cenários mentais que provocavam as crenças limitantes que faziam parte de seu individuo. Este passo é importante para que o individuo se habitue a encontrar suas crenças limitantes. E sendo feita de maneira adequada, ele se sente seguro em expressar seus sentimentos. Neste ponto é importante que o coach tenha total controle sobre a situação, tranquilizando o individuo e colocando o mesmo em um ambiente controlado, onde ele pode se sentir mais a vontade.

 

B – Belief (Identificando as crenças limitantes)

Após o Sr. João se colocar na situação indesejada, podemos ter acesso a todas as crenças limitantes que fazem parte desta situação. É importante expressar de forma clara cada pensamento que passa pela cabeça do individuo, anotando-os se necessário, para que possamos trabalhar com as crenças identificadas. Dando continuidade ao caso, no momento em que o Sr. João estava na situação, foi se identificando diversas crenças limitantes que podemos descrever nas frases abaixo:

O que um velho esta fazendo na faculdade?

Ninguém vai me dar atenção?

Se eu falar algo, vão olhar de modo estranho para mim.

Não tenho mais idade para estudar.

O que estas pessoas vão pensar de mim?

Para facilitar este processo, em cada crença limitante, você pode confrontar com questionamentos para detectar qual tem mais influência sobre as dificuldades encontradas. Encontrando as crenças limitantes, podemos passar para o próximo passo de nosso modelo.

 

C – Consequences (Consequências emocionais e comportamentais)

Neste momento é importante obter o máximo de sensações possíveis junto ao individuo. O Sr. João demonstrou uma grande angústia, desanimo e baixa autoestima. O Coach pode interferir neste momento buscando estabelecer uma relação entre estes sentimentos e seus efeitos colaterais. Descobrir estas consequências ajuda ao individuo a perceber quando uma crença limitante esta tomando conta de seu momento, e com isso, bloquear de forma efetiva, como podemos ver nos passos seguintes.

 

D – Disputing (Disputando as crenças limitantes)

Este é o momento do recomeço. É a partir de agora que vamos começar a criar uma nova fase com crenças novas e que podem nos fazer vencer. Tudo começa com o confronto das crenças que obtemos nos passos anteriores. Com o Sr. João, fomos fundo neste confronto. Este é um momento muito delicado, pois estamos alterando um evento interior, colocando um espelho a nossa frente e vendo com os próprios olhos, o que realmente nos impede de alcançar uma meta.

É importante utilizarmos de perguntas chaves, para que o confronto realmente ocorra. Algo como:

Esta crença é lógica?

Quanto ter esta crença ajuda você?

Com o Sr. João, levantamos questionamentos como:

Qual a importancia da opinião das pessoas da sala?

Existe um limite de idade para estudar?

O que você ganha ou perde com estas afirmações?

Isto fez com que o Sr. João começasse a pensar a respeito de suas respostas, e também sobre a real validade de suas crenças. O ponto crítico é quando o individuo começa a colocar em dúvidas as suas crenças, fazendo com que o alicerce que as sustenta comece a desmoronar rapidamente. Vamos para o próximo passo.

 

E – Effective (Criando uma nova crença)

Devemos aproveitar este momento de dúvida para estabelecer novas crenças, que possam neutralizar os efeitos das crenças anteriores. Friso que este é um momento muito importante, e que deve ser feito com bastante calma e serenidade por parte do Coach. As crenças anteriores estão enfraquecidas, e se deixarmos passar este momento, elas podem retornar com mais força, atropelando todo o processo.

A criação de uma nova crença, deve ter a participação efetiva do individuo, não devendo conter influencias do Coach. Com o Sr. João, após todo o processo anterior, começamos a desenvolver suas novas crenças. Como as crenças anteriores, estas novas crenças devem ser frases motivacionais, que interpelem as crenças anteriores. Chegamos as seguintes frases:

Não existe idade para entrar em uma faculdade, estou em plena forma fisica e mental e posso perfeitamente desempenhar o meu papel junto aos meus colegas de classe.

Estou em uma faculdade para aprender, da mesma forma como cada um de meus colegas de classe, e por este motivo, não tenho que me preocupar em perguntar coisas que eu não sei.

Estas foram algumas das frases criadas, para fortalecer as novas crenças junto ao Sr. João. Agora vamos para o ultimo passo para efetivar definitivamente estas novas crenças.

 

F – Feelings (Descobrindo novos sentimentos e emoções)

Este é o momento da prática das novas crenças. É o momento de desafiar estes novos sentimentos indo a campo. O Sr. João após esta sessão, se comprometeu a pensar um pouco mais antes de abandonar a faculdade e testar suas novas crenças pelo período de um mês.

Na sessão posterior, o Sr. João chegou com uma nova energia, com um sorriso em seu rosto, demonstrando que suas novas crenças estavam funcionando. Ele já faz parte de um grupo da sala, e contribui muito com sua experiência, sendo destaque em vários trabalhos apresentados pelo seu grupo.

Efetuando um FeedBack com o Sr. João, foi questionado seus sentimentos no momento do evento, de que forma ele se comportou, o que estava pensando, e o mais importante, de que forma a sua nova crença esta mais lógica, mais consistente e como isso esta o ajudando.

 

Este é um dos casos em que esta ferramenta obteve sucesso. O Modelo AF, quando bem estruturado e utilizado, pode ser uma ferramenta de grande ajuda para eliminar nossos sabotadores. Em um próximo artigo, vamos dar continuidade a este tema, falando de uma segunda ferramenta de coaching que nos auxilia a eliminar nossas crenças limitantes.

Clique aqui para ler mais artigos sobre coaching.

FONTE:

http://coachingsp.wordpress.com/2010/03/03/os-sabotadores-inimigos-de-nosso-sucesso-parte-1/

One thought on “Os inimigos sabotadores do seu sucesso”

  1. Pingback: Ideias fixas e crenças limitantes – destruindo sonhos desde os primórdios
  2. Trackback: Ideias fixas e crenças limitantes – destruindo sonhos desde os primórdios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *