“O cérebro foi feito para ter ideais, e não para guardá-las.”

Essa frase do David Allen é um mantra para mim!

Tenho diversas atividades como gerenciar minha empresa, dar aulas, desenvolver coleções, cuidar do meu canal no Youtube, gerenciar redes sociais e por aí vai (além é claro das atividades familiares e sociais)… eu tive que desenvolver um método de produtividade para lidar com essa complexidade.

Pois de nada adianta fazer um monte de coisas, só que fazê-las mal feitas.

Para esse vídeo não ficar muito longo, não vou me aprofundar no sistema como um todo, e sim na parte das Notas… Notas Inteligentes para ser mais específico.

Diariamente vejo pessoas perdendo grandes oportunidades por não terem o simples – porém poderoso – hábito de tomar notas ao longo do dia.

Algumas até anotam uma coisinha aqui e alí, porém de forma muito amadora, sem um sistema de gestão dessas notas que “amarre” o sistema.

Deixa eu te dar um um exemplo que vi pessoalmente aqueles dias.

Uma aluna minha de um curso de design que dou viu uma peça que achou muito inspiradora. Ela me mostrou a peça e disse que faria algo parecido na sua próxima coleção.

Perguntei para ela como faria para se lembrar dessa peça quando fosse a hora de desenvolver a nova coleção, e imediatamente ela sacou o telefone do bolso e tirou uma foto da mesma.

Achei bacana a atitude dela de “tomar essa nota”, porém só isso não basta. Pois só tomar notas não adianta, é preciso categorizá-las, montar uma espécie de arquivo.

Existem muitas formas de fazer isso, porém a que eu mais indico é usando o aplicativo Keep (do Google).

Nele é possível colocar diversos tipos de conteúdos como links, prints de telas, fotos ou mesmo simples anotações que depois você pode categorizar e encontrar em qualquer dispositivo conectado a internet, pois elas ficam na nuvem.

No caso da foto da minha aluna, ela pode enviar para o Keep, marcar com a tag “Coleção Verão 2021”, por exemplo, e posteriormente quando precisar deste material através de uma pesquisa simples encontrar todas as referência das quais tomou nota.

Quer um outro exemplo? Você vai a uma revenda de carros seminovos e pede por um determinado modelo, por exemplo Civic ano 2018.

Se o vendedor souber tomar notas inteligentes ele pedirá o seu nome e telefone, e criará uma nota com esses dados marcada com a tag CIVIC. Assim quando entrar esse modelo de carro na loja ele terá uma lista completa de pessoas que já tem interesse nele.

Outro exemplo clássico e muito simples é o de lista de supermercado. Tome nota do que você precisa no Keep e jamais volte de lá com algo faltando. Você pode inclusive adicionar lembretes as notas.

Lembretes de data e hora ou lembretes de lugar! Você pode programar o Keep para que ele te notifique do que precisa comprar quando estiver passando de carro próximo ao supermercado.

Daí você pode me perguntar: “mas e notas no papel, não valem”?

Em pleno século 21 eu acho um absurdo fazer isso… até um crime (rs)!

Enquanto você tiver poucas notas funcionará, mas depois que você pegar o hábito de criar notas vai se tornar muito difícil gerenciá-las.

Inclusive se você não tiver o telefone em mãos na hora, pode anotar em um papel, depois fotografar com o telefone e colocar no Keep, Evernote, ou outro app que preferir.

Lembrando que apesar de eu indicar o Keep existem outros aplicativos que fazem o mesmo… só não cometa o erro de usar mais de um deles pois isso vai te atrapalhar.

Agora quero te pedir 2 coisas: a primeira é que curta esse vídeo e assine o canal; e a segunda é que por favor comece a usar Notas Inteligentes… pegue esse hábito e daqui há uma semana você estará me enviando mensagens de agradecimento pela dica 😉

Qualquer dúvida deixe seu comentário.

Um abração e nos vemos no próximo vídeo.


Marco Aurélio
Marco Aurélio

Vivente profissional em constante busca de aventuras na vida. Gosta de pensar e falar sobre comportamento, empreendedorismo e diversão. É publicitário, porém não existe profissão que defina com exatidão o que faz para "ganhar a vida".

Leave a Reply

Your email address will not be published.