Planejando segundo o GTD – Planejamento Natural

Segundo David Allen, o planejamento que tentam nos ensinar nas escolas é infundado e babaca, ou como ele mesmo gosta de chamar: planejamento antinatural. Quem busca o sucesso como você precisa aprender o processo de Planejamento Natural, que começa com foco no resultado.

Conheça as fases do planejamento que, segundo David Allen, é o Natural:

1º Definir o objetivo e os princípios.

Vamos começar pelo fim… isso mesmo, você não leu errado. Começar pelo começo é coisa do planejamento antinatural, que faz você gastar mais energia no projeto em si do que no que está buscando alcançar com ele.

Quer ter sucesso? Antes de começar qualquer coisa se pergunte “o que quero com este projeto?”, “por que fazer isto?”, “qual a razão de eu empregar meu tempo e energia nisto?”.

Esqueça respostas clichê como “porque eu mereço”, “porque eu quero ser feliz”, “porque eu preciso de mais grana”… Sua resposta precisa ser muito objetiva, pois será ela a motivadora que fará você ter foco e energia suficientes para alcançar o sucesso. Se quiser se aprofundar mais em como criar metas claras leia este texto.

Outro ponto importante é definir seus princípios, ou melhor, ter consciência deles. Serão eles que delimitarão sua rota, definirão as suas ações e atitudes. Você sabe muito bem que sucesso a qualquer custo não é sucesso: se você não ouvir seu coração na hora de tomar decisões, quando alcançar seu objetivo ao invés de feliz, estará frustrado.

2º Visualizar o resultado.

Depois de ter definido o seu objetivo e estarem claros os princípios e valores que nortearão suas atitudes, é hora de visualizar o resultado. Muitas pessoas, por culpa de alguns livros de autoajuda, acham que isso é papo furado de hippie ou teoria zen, porém está mais do que comprovado que criar uma imagem clara de sucesso na mente ajuda muito a alcançar nossos objetivos.

Algumas dicas:

  • Pense como estará mentalmente se sentindo assim que tiver alcançado o seu objetivo: feliz, realizado, esperançoso, orgulhoso?
  • Visualize como estará fisicamente: a roupa que vestirá, a postura do corpo, o sorriso no rosto, etc…
  • Pense em como as pessoas que você ama verão você, pense no que elas estarão dizendo, elogiando, admirando o seu sucesso.
  • Pense sempre no tempo Presente, ou seja, se veja no futuro porém pense que é hoje.

Depois de ter feito essa reflexão, anote! E quando estiver sem energia, desmotivado ou em dúvidas sobre o que realmente quer, leia. Você vai ver o poder da visualização do sucesso somente quando parar de ser cético e testar a técnica. Como diz David Allen no livro: “você não vai enxergar a forma de fazer determinada coisa enquanto não enxergar, a si mesmo, fazendo essa coisa”.

Quer um exemplo? “Estou muito orgulhoso, com um sorriso no rosto, sendo elogiado por minha esposa e amigos por ter conseguido juntar os 60 mil reais que precisava através de muito trabalho, acordando cedo, aumentando minhas comissões, visitando mais clientes… Todo esse esforço compensou muito pois hoje estou abrindo uma franquia de chocolates que aumentará minha renda”.

Planejando segundo o GTD - Planejamento Natural

“O nome disso é sucesso, meu irmão!”

3º Fazer o brainstorm

Depois que você souber o que quer e porque quer é necessário deixar as ideias virem e registrá-las. No livro do GTD o autor demonstra como fazer um brainstorm bacana. Não vou entrar em detalhes devido à simplicidade da técnica…. então, resumindo:

  1. Encontre um local bem calmo onde você não seja interrompido por pelo menos 30 minutos (inclusive desligue o celular). Se for um projeto em grupo, reúna todos “cabeças” envolvidos.
  2. Certifique-se de que não está estressado. Eu particularmente prefiro sempre fazer branstorm de manhã cedo, momento do dia onde minha mente está mais tranquila.
  3. Pense sobre o seu objetivo, seus princípios e faça a visualização mental do que será sucesso para você.
  4. Pegue um papel todo em branco e anote tudo que vier à cabeça que possa lhe ajudar a alcançar seu objetivo. O importante é anotar TUDO e não somente o que você acha interessante ou importante. Anote até mesmo as bobagens e insanidades que sua mente criar. Pense em quantidade, não em qualidade.

4º Organizar

Agora que você tem um monte de ideias no papel, precisa organizá-las. Lembra que no brainstorm falei em pensar em quantidade? Pois é, agora a ordem é pensar em qualidade.

Como saber quais as melhores ideias? Meu amigo, isso ninguém saberá dizer para você. A pessoa que descobrir como colocar em prática somente as boas ideias em meio ano se tornará um rei.

Depois de ter filtrado as ideias transforme as em tarefas e organize tudo em forma de projeto: pense em prioridades (o que deve ser feito primeiro), nos recursos (tenho disponível o que preciso?) e no seu tempo. Uma dica que sempre me ajuda é lembrar da seguinte estória:

“Um camarada tinha como projeto passar no vestibular de medicina, matriculou-se no melhor pré-vestibular e tomava até remédios para aumentar o “desempenho cerebral”, segundo ele mesmo. Porém, quando tinha algum tempo livre gastava-o na internet comprando livros – que não lia – sobre vestibular ao invés de estudar.”

Moral da estória, não que não fosse importante a tarefa “comprar livros” de seu projeto, porém o que fará ele passar é a tarefa “estudar”, ou seja, não perca muito tempo com tarefas de pouco impacto no objetivo final. Afinal, o que enriquece o mecânico não é comprar ferramentas, e sim consertar carros.

5º Próxima Ação

Esta fase vai mudar a sua vida, eu garanto! Nunca, jamais, de forma alguma, finalize qualquer planejamento sem deixar uma Próxima Ação.

Acabou de montar sua lista de tarefas? Beleza… então escolha uma delas e chame de Próxima Ação. Depois que finalizá-la, escolha outra, e outra, e outra, e outra. Até concluir seu projeto. Projeto sem Próxima Ação tende a permanecer parado.

Essa última fase do Planejamento Natural, apesar de ser a mais curta, na minha opinião é a mais fantástica. Sua aplicação é muito abrangente e trás um resultado fantástico à sua vida. Por esse motivo costumo chamá-la de Porta de Diamante – lembre-se: mais importante do que abrir a porta certa é ter uma porta para abrir”. Mais tarde falarei mais aprofundadamente sobre ela aqui no Fluindo.

Aplique as dicas de David Allen sobre Planejamento Natural a seus projetos e veja o poder que elas têm de levá-lo à seu objetivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *