Criando um momento de profunda paz para você mesmo

Frequentemente nossa mente está preocupada com tarefas pendentes e pensamentos irrelevantes. A maioria de nós está em uma correria constante para provar aos outros, e a nós mesmos, de que temos um propósito na vida.

Isso nos traz a um purgatório de desejos que nunca acabam: exageros em comprar, em comer, em viajar, em trabalhar… Tudo isso para aliviar a culpa de estar sem um rumo na vida.

Não há tempo para pensar, somente tocar o barco em frente e ter a falsa esperança de que as coisas melhorem por si só. Quando nos damos conta disso surgem em nossa mente perguntas como, “Eu sou feliz?” e “Estou satisfeito com a minha vida?”.

Percebemos que estamos vivendo uma vida que não era a que esperávamos. Então buscamos encontrar alívio em remédios, no álcool ou em alguém que pareça ter as respostas que procuramos.

Contudo, existe alternativas que possibilitam você criar seu próprio destino e responder suas dúvidas: Dê a você mesmo um momento de profunda paz, onde é possível avaliar sua vida e sentimentos sem distração ou influência externa.

Encontrando satisfação

Sem objetivos com significado pessoal que prendam nossa atenção e definam nossas ações somente experienciamos pequenos lampejos de felicidade e satisfação.

A real satisfação é atingida quando estamos alinhados com nosso verdadeiro propósito. Então essa gostosa sensação não será algo passageiro, e sim uma energia extra à nossas motivações. Teremos algo que vai além do simples contentamento que temos em ter a barriga cheia, roupas quentes e uma casa confortável.

Sem a auto-reflexão não é possível mensurar nossas verdadeiras necessidades. Ao invés disso, medimos nossa satisfação através das relações interpessoais e do acumulo de bens materiais. Isso é um processo falho que conduz a insatisfação e nos obriga a substituir nossos relacionamentos e bens atuais por novas pessoas e novas coisas.

Facilitando um momento de profunda paz

Você precisa caminhar antes de correr.

Esqueça suas expectativas e abrace a idéia do silêncio, paz e contemplação.

Trata-se de condicionar sua mente a expulsar os pensamentos inúteis que estão girando em sua consciência. Com o tempo você irá se concentrar somente em pensamentos significativos e úteis.

Permita que sua mente vague e seus pensamentos inconscientes borbulhem até a superfície. Esteja ciente de seus verdadeiros sentimentos e faça um inventário de sua vida para ver o que você deseja mudar e como anda sua busca por significado em suas ações.

Isolamento

A chave da auto-reflexão é achar um lugar e um tempo livre de distrações. Um local de isolamento mental e físico que possibilite pensar e ponderar sem influências externas.

O poder das horas que antecedem o amanhecer

As primeiras horas da manhã (entre 2:00 e 5:00) tem um certo poder quando se trata de contemplação. Se estivermos preocupados com algo ou com dificuldade em resolver alguma situação, passamos a noite sem dormir pensando sobre o assunto.

Não conseguimos analisar esses problemas adequadamente durante o dia, pois muitas distrações bloqueiam nossa capacidade de pensar claramente.

Assim, a falta de sono intoxica a mente, deixando-a mais propensa a exploração.

Qual o próximo passo?

Feche seus olhos e deixe o inconsciente se expressar que os pensamentos irão emergir.

Geralmente os pensamentos mais confusos serão os que você irá abraçar e dissecar.

Tome nota desses pensamentos em forma de tópicos, juntamente com suas idéias e eventuais ações.

Técnicas para focar sua atenção

Anote diversas categorias como casa, família e trabalho, ou ainda seus objetivos. Isso irá guiar seu processo de pensamento e focar sua atenção em determinado contexto.

Mesmo objetivos simples são o suficiente para guiar sua mente e focar a atenção de seu consciente e inconsciente durante o dia, servindo ainda como um registro de suas intenções para sessões posteriores de profunda paz.

Após poucas sessões você irá notar uma mudança em sua percepção do tempo e de suas ações. Você dará mais importância à divisão de seu tempo e esforços ao longo do dia. Com isso lentamente suas ações e pensamentos se alinharão e seus objetivos serão alcançados.

O que fazer com as informações que anotou?

Dependendo de seu estado mental e da urgência da situação, você pode tomar duas atitudes. Guardar a informação para acessá-la no futuro ou fazer mentalmente algumas perguntas como:

  • O quanto isso é importante para mim?
  • Isso entra em conflito com outros objetivos meus?
  • Necessito de quais recursos para realizar isso?
  • O que precisa ser feito para atingir isso?

No futuro quando retornar a sua lista lembrará que em sua mente você já planejou os recursos e táticas necessários para desenvolver um plano de ação.

Essas sessões de profunda paz e os planos que surgirem delas devem ser mantidos em sigilo, a não ser que você se sinta muito firme em compartilhá-las. Caso contrário sua motivação e seu compromisso com a mudança podem diminuir dependendo das opiniões das outras pessoas.

Não importa a finalidade das informações que você acessar nesses momentos de paz e tranquilidade, o que conta é a redução da ansiedade e o ganho de foco que você irá ganhar nestas horas de silêncio, isolamento e contemplação.

Este artigo é uma versão brasileira/tradução do Mastering a Moment of Purposeful Peace, de Philip Viana. Retirado do site Lifehack.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *